Treino

Qual aula queima mais calorias? (por Fabio Tofetti)

Gente, mais um texto do professor da Body Tech que monta meus treinos, o Fábio. Hoje, ele esclarece para vocês a questão de quais aulas podem ser mais eficientes no quesito gasto calórico e, também, como o condicionamento físico do próprio aluno tem influência direta sob quantas calorias serão gastas durante o exercício. Vamos ver?!

—–

Primeiramente, devemos entender o que significa a palavra intensidade. Quando falamos em intensidade, relacionamos o exercício físico com a elevação da frequência cardíaca. Quanto maior a intensidade, maior será a frequência cardíaca e, com isso, o exercício físico fica mais forte, mais intenso. Mais objetivamente, um exercício que eleva a frequência cardíaca a 85% da frequência cardíaca máxima é mais intenso do que aquele que eleva a 65%.

Muitos alunos perguntam qual a melhor aula dentro da academia para gasto calórico. Costumo dizer que depende não só da intensidade da aula que é ministrada pelo professor, como também da intensidade que o próprio aluno coloca no exercício. Você, aluno, pode colocar um pouco mais de intensidade, dependendo do seu condicionamento físico, e essa intensidade pode ser até maior do que a que o professor solicita (lembrando que a única maneira de adquirir condicionamento físico é treinando).

As academias, hoje em dia, têm uma grande variedade de aulas e, por isso, fica difícil escolher qual delas queima mais calorias. Uma intensidade moderada, por cerca de 20 minutos ou mais, traz resultados satisfatórios e, quanto mais grupos musculares solicitados durante a atividade, maior será a queima de gordura.

Confira algumas das aulas que mais queimam calorias:

Running class: aula de corrida em grupo, realizada em esteiras, que promove alto gasto calórico, simulando variações de velocidade e de inclinação. Utiliza grandes grupamentos musculares, trabalhando o corpo como um todo.

Gasto calórico: 500Kcal em média (45min)

Spinning: aulas de bike estacionárias que simulam um passeio na rua, com descidas e subidas. São trabalhadas variações de velocidade, de posição e de carga. Os principais grupos musculares envolvidos são a parte anterior e superior de coxa.

Gasto calórico: 450 Kcal em média (45min)

Jump: são movimentos coreografados simultâneos a saltos sobre a cama elástica. A sobrecarga está focada nos membros inferiores, mas também proporciona trabalho abdominal, ainda que em menor escala.

Gasto calórico: 450 Kcal em média (45min)

Circuito: corresponde a séries consecutivas de exercícios de musculação, isto é, partir de um aparelho para o outro sem intervalo. Para que o gasto calórico seja considerável, o ideal é trabalhar com intensidades maiores. É preciso criar uma sequência de exercícios e repeti-la algumas vezes. Por exemplo: 15 repetições de exercício para peitoral, 15 repetições para quadríceps, 15 repetições para paradorsal, 15 repetições para glúteos, 15 repetições para o abdômen e, por fim, 2min de trote na esteira.

Gasto calórico: 400 Kcal em média (30min)

Muay thai: modalidade de luta que mistura caratê e boxe, com alto gasto energético. Trabalha tanto inferiores, quanto superiores.

Gasto calórico: 480 a 520 Kcal em média (50min)

Natação: solicita prioritariamente membros superiores – 80% do trabalho realizado – e tem a vantagem de não apresentar nenhum movimento de impacto durante a atividade.

Gasto calórico: 360 a 370 Kcal em média (50min)

Hidroginástica: coreografia dentro da água que utiliza equipamentos como caneleiras, halteres ou espaguetes. Esses acessórios proporcionam aumento da intensidade do treino e maior solicitação muscular. Dependendo do enfoque, o trabalho pode ser aeróbio e muscular ao mesmo tempo.

Gasto calórico: 300 Kcal em média (45min)

Core: exercícios feitos utilizando uma plataforma. Inclui movimentos de abdominal, flexão de braços e até mesmo simulações de gestos de lutas.

Gasto calórico: 500 a 600 Kcal em média (30min)

Fabio Tofetti
tofetti195@hotmail.com
Whatsapp: (16) 9261-6357

—–

E aí, gente, gostaram!? É importante lembrar que quem faz a aula é o aluno. Não adianta nada entrar no Jump e não empurrar a cama elástica com toda a sua energia, ou entrar no Spinning e pedalar com o pedal solto… Superar os seus limites é o melhor caminho para conseguir um bom condicionamento físico. Isso é TREINO :)

Um beijo,

La Pagliarini

2 pensamentos sobre “Qual aula queima mais calorias? (por Fabio Tofetti)

  1. Olá Larissa e seguidores!!!

    Ficou muito bom!!!
    Espero que com essa matéria sobre a intensidade das aulas indoor de uma academia esclareça a dúvidas de todos vocês, seguidores!
    Qualquer dúvida, me procurem!

    Um Abraço!
    Fábio Tofetti

  2. Adorei as dicas!! e realmente, depende mais do nosso esforço do que da aula em si… não adianta ir na aula e ficar “roubando” rsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s