Treino

Em que momento fazer o exercício aeróbico?

Oi, pessoal! Como foram de final de semana?

Hoje vim conversar com vocês sobre a atividade aeróbica. Não são poucas as teorias que já foram divulgadas sobre o assunto. Alguns preferem o aeróbico em jejum, outros dividem o treino aeróbico e o treino de força em diferentes períodos, outros fazem depois do treino de força (alguns por 40, outros por, no máximo, 20 minutos), outros treinam musculação em um dia, aeróbico no outro,… Enfim, acredito que além das teorias e estudos científicos, existe também a individualidade de cada organismo. O que é bom para um pode não ser para o outro, e assim vai {e é por isso que julgo importante o acompanhamento profissional}. Vim contar para vocês como eu organizo meu treino de cardio e por que fiz essa opção.

Meu treino aeróbico acontece, normalmente:

Logo após o treino de musculação (30 minutos intensos) – isso porque, após o exercício anaeróbio, as reservas de glicogênio estão esgotadas e, com isso, o corpo entende a gordura como fonte de energia – e que seja, né?! Rs.

OU

Em um período diferente do que treinei força. Por exemplo: musculação de manhã e aeróbico no final da tarde. A grande vantagem de dividir os treinos, na minha opinião, é conseguir dar meu máximo em cada um deles. Nesse caso, fico à vontade para fazer de 40 a 60 {depende da intensidade do treino de musculação realizado no outro período} minutos de aeróbico – nível moderado-forte.

OU

Em um dia em que já completei os treinos da semana e tiro para me dedicar 100% ao aeróbico. Nesse caso, faço de 50 a 60 minutos de atividade intensa. E completo, no máximo, com um treino de abdominal sem carga, apenas com o peso do corpo, de uns 15 minutos.

Mas por que não faço aeróbico antes da musculação!?

A musculação é um exercício mais intenso e capaz de esgotar o glicogênio mais rapidamente do que a atividade aeróbica. Se o exercício aeróbico acontecer antes da musculação, parte importante dessa fonte de energia para o treino de musculação será usado no aeróbico. E treinar força sem a reserva ideal de glicogênio faz com que o corpo entre em trabalho de catabolismo e, ao invés de ganhar massa magra, use ela como fonte de energia.

{“mas eu não quero ficar forte, vou treinar cardio antes porque quero emagrecer”. Gente, se ganhar massa a ponto de ficar grande fosse tão fácil, os marombas de plantão não estariam ralando como estão, né?! Rs. É importante sim ganhar ou conservar – depende do caso – massa magra. Além de aumentar a sua taxa metabólica basal (número de calorias que seu corpo gasta por dia em repouso), pensando a longo prazo, com certeza vai fazer uma super diferença na sua saúde e qualidade de vida. Eu, pelo menos, quero ter fortalecimento muscular suficiente para ser independente na velhice e ainda continuar praticando atividade física por muitos e muitos anos :) }

E vocês? Como organizam o treino aeróbico de vocês?!

Gente, esse blog é, também, uma maneira de eu conhecer vocês e também aprender com o conhecimento e hábitos de cada um. Vou ficar muito feliz se comentarem dividindo as experiências comigo. Afinal, estamos todos em busca, né?!

Um beijo e boa semana,

La Pagliarini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s